Mais uma reportagem – Band Cidade ao Vivo

Esta reportagem foi ao ar sábado por volta das 19h. O cara de camisa verde dando entrevista sou eu.

(conforme o vídeo da TVCom mostrou, a descrição da forma como o motorista foi avançando não foi tão “aos poucos” como narrei: o cara foi acelerando com tudo, mesmo…)

Esse post foi publicado em Uncategorized. Bookmark o link permanente.

20 respostas para Mais uma reportagem – Band Cidade ao Vivo

  1. Olá pessoal,
    estou acompanhando direto aqui no blog os acontecimentos, realmente LAMENTÁVEL. Isso não pode acontecer nem aqui nem em lugar algum. Possuo um blog chamado Escaladas no Sul e outro no Webventure e estou divulgando ali também tudo que aparece a respeito do acontecimento. Sou amigo de um dos atropelados, o Moisés Rodrigues. Fica aqui o meu apoio, contem comigo para o que precisarem.
    Força !
    Gd. abraço.

  2. Miguel disse:

    ACABOU DE PASSAR NO JORNAL NACIONAL GALERA!!

    Vamos continuar divulgando, clicando em todos links, “curtindo” tudo no facebook que isso vai aparecer cada vez mais. Vamos levar isso pra fora do país! E logo!!

  3. JCBaldi disse:

    Agora que vi no JN tbém. Infelizmente, vcs estão errados em interditar a rua. Vcs não têm esse direito. É como se bloqueassem a rua prá bikes. Tá errado. Isso, de toda a forma, não justifica de modo algum o que o maluco fez, colocando o carro por cima de dezenas de pessoas. Que todos possam se recuperar em breve.

    • Naldinho disse:

      Os carros bloqueiam as ruas diariamente ninguém fala nada.

      • JCBaldi disse:

        As ruas são usadas pelos carros. E pelas biciciletas. E isso deve ser harmônico. Ou tentar ser. Qdo um dos lados tentar impor a sua forma, ele está errado. Imagina se eu bloqueio a passagem de cada bike na rua pq eu não concordo que elas andem lá. Eu estaria errado. É minha opinião. Volto a frisar: não justifica o que o cara fez.

    • Ⓐnti disse:

      Se o ser humano não tem mais o direito de protestar publicamente, que direito de manifestação de pensamento resta na sua concepção?

  4. RNAN ALVES disse:

    NOTA TOCAIA: Ontem, a noite, nossos amigos do movimento Massa Crítica, na circulação com suas bikes foram atropelados por um criminoso na rua Zé do Patrocínio, no nosso querido e amado bairro Cidade Baixa. Se a situação tá crítica no bairro dos intelectuais, imagina nas outras localizações da cidade.

    Pior que isto, foi ouvir do delegado que investiga o caso, em resposta pública a um jornal local, a seguinte citação “o erro foi dos manifestantes que não avisaram as autoridades”.

    Vai estudar delegado!

    A lei orgânica do município, ou como muitos diriam a constituição do município, não prevê quaisquer solicitações de licença, ou mera solicitação de informação, para que se possa circular de bike pela cidade. As ruas, são vias públicas, nas quais todos: ciclistas, pedestres, motoristas de veículos automotores, e demais… deveriam compor harmonicamente. Então, caro delegado, em resposta a sua falta de conhecimento sobre as leis que regem o município, te chamo a consultar junto a Prefeitura desta cidade, que tão pouco faz pelos pedestres, a lei orgânica municipal.

    Este caso, demonstra a tamanha falta de preparo, daqueles que deveriam buscar a resolução dos fatos, frente as questões pulsantes de uma cidade que sediara a Copa do Mundo de 2014.

    Att

    Renan Alves

    http://www.movimentotocaia.com

    .

  5. Claúdio disse:

    Classe média em fúria, que horror. Só vou respeitar esse movimento quando os integrantes começarem a assumir o erro de querer bloquear TODA a rua, e não chamando isso de passeata. MESMA COISA do que se eu juntasse 20 amigos para andar pela rua, justificando que meu meio de transporte é mais natural que bicicletas etc. ACORDEM.

    • heltonbiker disse:

      É essa forma de ver a coisa, a meu ver destoante do que consta no código de trânsito e mesmo na escala de direitos e deveres dos usuários de vias públicas, que a Massa Crítica se esforça por mostrar que está errada, que é fonte de dano, e que deve ser mudada.

      NÃO É a mesma coisa.

      E sim, você tem direito de andar pela rua, só que não sabe.

    • Sidinei Luis Haefliger disse:

      Não polui, faz bem a saúde, e não mata, quem mata são os carros… toda manifestação deve ser acatada, aceita e levada adiante por pessoas que tem consciência, a rua é o palco, e continuara sendo, e os culpados que sejam punidos caro amigo que acelera…

  6. Milton Nunes disse:

    Ai galera boa noite, apesar de ser ciclista e fazer parte de um grupo de pedal aqui na minha cidade, acho q o JCbaldi e o Cláudio estão c a razão – Aqui em Natal mensalmente tem uma pedalada do grupo chamado bicicletada, congregando centenas de ciclistas pelas ruas da cidade – mas como é feita este passeio? simples, ocupando apenas UMA FAIXA das PISTAS de ROLAMENTO. Por qual razão isto ocorre? os carros e seus motoristas tb têem direito de trafegar nas ruas – portanto, a de se deixar uma ou mais faixas p tal – isto não vem a isentar o motorista atropelador de sua parcela de culpa, mas, deve-se pensar sobre isto. Lamento muito o ocorrido c vcs e espero q nos próximos pedais td ocorra de uma forma bastante pacífica – Um abraço a todos.
    Milton Nunes – Grupo Rapadura Biker

    • Claúdio disse:

      Parabéns ao Milton e os natalenses, que, obviamente, são muito mais inteligentes e politizados do que gaúchos como o Helton, pois já entenderam o que significa democracia e ter direitos, respeitar os outros. A massacriticapoa só sabe bradar e xingar quem tem carros, não se mobilizam junto à prefeitura para melhorar a situação de ciclistas, querem andar no MEIO dos carros, incentivando essa conduta, que pode por em risco muitas vidas. Mas vocês não se importam com a vida dos outros, né Helton? Cérebro Che Guevara só funciona da maneira “tudo pela causa”.

      Por favor, Helton, chega de querer mudar o mundo com palavras de ordem (ou desordem) e ficar atacando os outros pelas opções pessoais que tomam, aprenda o que é DEMOCRACIA, faça algo que realmente possa melhorar a vida das pessoas e a tua, algo que busque o progresso para os ciclistas, não apenas holofotes e baderna.

  7. henrique ximenes disse:

    Ow Elton, Cara esse cara vai dizer que roubaram o carro dele e fizeram isso.´~, e depois deixaram num canto abandonado. Soh que eu acho que antes dele abandonar o carro ele tirou a placa do carro pra ninguem ver. Ainda vai dar muito o que falar, vao pegar digitais e tudo mais. Vai ter muita coisa ainda!

  8. henrique ximenes disse:

    agora que eu vi a placa quem tirou foi o detran

  9. Fernando disse:

    As vias públicas são pra todo mundo e até atropelar cachorro é crime. Logo sem esta de pregar que as vias de circulação pertencem aos motoristas de carro, estes só tem que ter extremo cuidado por conduzirem um equipamento altamente letal. O que se vê em Porto Alegre é o medo das mães com suas crianças, o medo de pessoas idosoas porque os motoristas se sentem autorizados a fazer da cidade o que bem entendem. É um problema político e cultural e quem quizer amenizar a coisa que dê um pulinho no HPS prá dar uma olhada na extensão do problema.

  10. Daniel Serafim disse:

    Trânsito | 28/02/2011 | 03h52min
    “Começaram a bater no carro”, diz filho de motorista que atropelou ciclistas na Capital
    Homem que dirigia Golf vai alegar legítima defesa dele e do adolescente

    http://zerohora.clicrbs.com.br/zerohora/jsp/default.jsp?uf=1&local=1&section=Geral&newsID=a3223867.xml

  11. Pingback: Quando o Respeito é atropelado « Mapeando Impressoes

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s